Desenvolvido por Miss Lily Comunicação
Quem Somos Assine Já Fale Conosco FAQ Meus Dados Fazer Login
Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Delicious Blogger WordPress Enviar por e-mail
  Home

 
Woody Allen
 

Woody Allen

Ator, diretor e roteirista, é uma das principais figuras do cinema norte-americano

Autor de filmes cômicos que retratam personagens neuróticos e suas preocupações, Allen possui um estilo único.

Sua vida

Woody Allen nasceu no dia 1º de dezembro de 1935, no Brooklyn, em Nova Iorque. Filho de Martin e Nettie Konigsberg, seu nome verdadeiro é Allan Stewart Konigsberg. Aos 15 anos, já usando o nome Woody Allen, ele começou a escrever para colunas de jornais e em seguida para programas de rádio. Allen frequentou a Universidade de Nova Iorque durante um certo tempo, mas não chegou a se formar.

Woody Allen

Em 1954, Woody Allen casou-se com sua namorada de adolescência, Harlene Rosen, divorciando-se em 1960.

Em 1957, Woody Allen uniu-se à equipe do comediante Sid Caesar, começando a escrever para a televisão.

Em 1961, Allen inicia sua carreira de comediante em casas noturnas, transformando sua timidez natural em um dom cômico. Em 1964, um disco chamado Woody Allen, com as gravações de seus shows foi indicado ao Prêmio Grammy.

Em uma de suas apresentações, Allen chamou a atenção de um produtor cinematográfico, que o contratou para escrever e estrelar o filme “O que é que há, gatinha?” (1965), seu primeiro roteiro para cinema.

Em 1964, casou-se com a atriz Louise Lasser, que atuou em O que é que há, gatinha? (1965), e também em Memórias (1980). O casal se divorciou em 1969.

Seguindo o sucesso de “O que é que há, gatinha?” (1965), Allen dirigiu “What’s Up, Tiger Lilly?” (1966), um filme bizarro sobre espionagem japonesa. O trabalho foi feito a partir de um filme em japonês que Allen transformou através de uma dublagem absurda em inglês. A produção não foi um sucesso comercial, mas firmou Allen como um humorista inovador.

Woody Allen teve sua verdadeira estreia como diretor em “Um assaltante bem trapalhão” (1969), mas seu primeiro grande sucesso de crítica foi o “Noivo neurótico, noiva nervosa” (1977 – Annie Hall), no qual faz o papel de um comediante que se apaixona por uma cantora, interpretada por Diane Keaton. O filme venceu o Oscar de Melhor Filme e Melhor Roteiro; Allen recebeu o prêmio de Melhor Diretor e Keaton de Melhor Atriz.

O elenco dos filmes de Allen normalmente inclui grandes estrelas de Hollywood e ele frequentemente contrata os mesmos atores e equipe técnica. Dianne Wiest, por exemplo, trabalhou em “A era do rádio” (1987 - Radio Days) e Tiros na Broadway (1994 - Bullets Over Broadway). Allen também costuma dar papéis a suas namoradas e esposas, como Mia Farrow, que teve papéis em A rosa púrpura do Cairo (1985- The Purple Rose of Cairo), Hannah e suas irmãs (1986 - Hannah and Her Sisters), Simplesmente Alice (1990- Alice), Neblina e sombras (1992- Shadows and Fog) e Maridos e esposas (1985- Husbands and Wives).

Woody Allen e a atriz Mia Farrow iniciaram um relacionamento em 1980. Tiveram um filho em 1987, Satchel (que hoje se chama Seamus), e adotaram mais duas crianças, Moses e Dylan (hoje Eliza). Em 1992, enquanto vivia com Mia, Allen se envolveu com a filha adotiva dela, Previn, que tinha na época 21 anos. O casal se divorciou e, em 1997, Allen casou-se com Previn, causando um escândalo na mídia.

Juntos, Allen e Previn adotaram duas meninas, Bechet e Manzie Tio.

Sua obra

Sendo um dos maiores diretores de todos os tempos, Woody Allen escreveu, dirigiu e atuou em quase um filme por ano desde o início de sua carreira. Muitos dizem que ele se recusa a assistir a seus filmes após seu lançamento.

Os filmes de Woody Allen são peculiares e famosos por ilustrarem as neuroses da alta sociedade de Nova Iorque, grupo ao qual ele pertence. Muitos de seus trabalhos são sobre um diretor de filmes e quase todos têm como personagem principal um escritor. Allen costuma atuar como personagem principal, frequentemente protagonizando um nova-iorquino neurótico e fracassado.

Woody Allen já recebeu um grande número de prêmios por seu trabalho, entre eles 20 indicações ao Oscar, ganhando-o três vezes. Além disso, recebeu nove indicações ao Globo de Ouro, vencendo com “A rosa púrpura do Cairo”.

Apesar de ter recebido muitas indicações para o Oscar, a primeira vez em que foi a uma cerimônia da entrega do prêmio foi em 2002. Allen fez um pedido para que seus colegas continuassem a produzir filmes sobre Nova Iorque, mesmo após o ataque terrorista do dia 11 de setembro de 2001.

Woody Allen também participou do Festival de Cannes pela primeira vez em 2002, onde recebeu um prêmio pelo conjunto de suas obras (Lifetime Achievement Award).

Entre seus principais filmes estão: O que é que há, gatinha? (1965), What’s Up Tiger Lilly? (1966), Um assaltante bem trapalhão (1969), Bananas (1971), Tudo que você sempre quis saber sobre sexo, mas tinha medo de perguntar (1972), Dorminhoco (1975), Manhattan (1979), Zelig (1983), Broadway Danny Rose (1984), A rosa púrpura do Cairo (1985), Hanna e suas irmãs (1986), A era do rádio (1987), Crimes e pecados (1989), Simplesmente Alice (1990), Neblina e Sombras (1992), Maridos e Esposas (1992), Misterioso assassinato em Manhattan (1993), Tiros na Broadway 1994), Mighty Afrodite (1995), Todos dizem eu te amo (1997), Sweet and Lowdown (1999), Small Time Crooks (2000). Muitos destes filmes receberam indicações ao Oscar, em diversas categorias.

Allen escreveu e estrelou as peças Don’t Drink the Water (1966; filme lançado em 1969) e Play It Again Sam (1969; filme lançado em 1972).

Woody Allen também publicou coletâneas de contos humorísticos, incluindo“Getting Even” (1971), “Without Feathers” (1976) e “Side Effects” (1980).

Frases famosas

Durante a entrega do Oscar em 2002, explicando por que ele havia sido escolhido para apresentar uma seleção de filmes sobre Nova Iorque:

E eu disse, “Você sabe que podem fazer bem melhor que eu. Você sabe que poderia escolher Martin Scorsese, ou até mesmo Mike Nichols, ou Spike Lee, Sidney Lumet...’ Eu continuei citando nomes, sabe como é, e então disse:  ´Olha, já citei 15 nomes de caras que são mais talentosos, inteligentes e mais classudos que eu...’ Então eles responderam, ‘Sim, mas eles não estavam disponíveis´”.

Woody Allen sobre o convite da Academia para que apresentasse a homenagem a Nova Iorque:

"A Academia ligou para a minha casa umas quatro semanas atrás e, ao se identificarem, a primeira coisa que me veio à cabeça foi ´eles querem que eu devolva os Oscars que já ganhei´".

“80% do sucesso é estar presente”.

“Os dois maiores mitos sobre mim são: que sou um intelectual apenas porque uso óculos, e que sou um artista porque meus filmes rendem dinheiro. Esses dois mitos vêm prevalecendo há muitos anos”.

 


Ver Artigo Anterior: Viva Cazuza
 
Apostilas


 

Banco de Questões
Novas questões de Exatas
87 de Física, 334 de Química e 330 de Matemática