Desenvolvido por Miss Lily Comunicação
Quem Somos Assine Já Fale Conosco FAQ Meus Dados Fazer Login
Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Delicious Blogger WordPress Enviar por e-mail
  Home

 
FMI - Fundo Monetário Internacional
 

FMI - Fundo Monetário Internacional

Nesse artigo - o primeiro de uma série - aprenderemos algo sobre a história do FMI. Nosso objetivo nessa série de artigos é compreender porque os países recorrem ao Fundo para obter apoio financeiro, e analisar se a ajuda e condições impostas pelo FMI são benéficas ou prejudicais para esses países.

Uma Breve História Sobre o FMI - Fundo Monetário Internacional

O FMI - Fundo Monetário Internacional - é uma organização composta atualmente por 184 países membros que foi criada para promover a cooperação e a estabilidade econômica internacional, estimular o crescimento econômico e fornecer assistência financeira temporária para países em crises. No próximo artigo nós aprenderemos o que isto significa exatamente. Nesse artigo vamos nos concentrar na história e na proposta básica do Fundo.                          

O FMI foi fundado em julho de 1944 em uma conferência das Nações Unidas ocorrida na cidade de Bretton Woods, em New Hampshire, Estados Unidos. Nessa conferencia, representantes de 45 países concordaram em estabelecer um sistema de cooperação econômica, desenvolvido para evitar a repetição das desastrosas políticas econômicas que contribuíram para a ocorrência da Grande Depressão na década de 30.

Durante a década em que ocorreu a Segunda Guerra Mundial, a atividade econômica decaiu nas principais nações industriais. Os países tentaram defender suas economias, restringindo as importações, o que apenas resultou em uma queda no comércio, na produção, no padrão de vida e no aumento do desemprego pelo mundo.

À medida que a Segunda Grande Guerra chegava ao fim, os líderes aliados decidiram tomar medidas para estabilizar as relações financeiras internacionais. Na conferência de Bretton Woods, em dezembro de 1945, 29 países criaram o FMI.

As propostas básicas do FMI hoje são as mesmas da época de sua criação, mas muita coisa mudou. O mundo vem presenciando um crescimento sem precedentes, apesar de ser evidente que nem todos os países conseguiram se beneficiar de forma igualitária. O mundo ainda possui muitas nações pobres e populações que vivem em extrema miséria. Porém, é claro que o comércio internacional e os avanços na tecnologia têm estimulado um grande crescimento econômico pelo mundo.

Contudo, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, juntamente com a crescente prosperidade, o mundo vem presenciando outras mudanças significativas. O rápido avanço na tecnologia e nos meios de comunicação contribuíram para o aumento da integração dos mercados e da interligação entre as economias do mundo. Em outras palavras, os países não vivem mais isoladamente: o que acontece em uma nação afeta as outras; quando uma crise financeira atinge um país, ela tende a se espalhar rapidamente para outros países.

Podemos explicar esse conceito com um exemplo simples: além de vizinhos, Brasil e Argentina são parceiros comerciais. O Brasil, por exemplo, pode vender sapatos para a Argentina, mas se a Argentina sofrer uma crise econômica, sua população não comprará tantos sapatos como antes. Como consequência, a indústria brasileira de calçados provavelmente presenciará uma queda em suas vendas e lucro. O resultado é claro: a Argentina que passa por uma crise financeira, mas os fabricantes brasileiros também estão sendo negativamente afetados.

Esse exemplo é simples - certamente existem muitos outros fatores que determinam a interligação econômica e financeira entre os países. Mas o exemplo serve para mostrar que vivemos em um mundo interdependente, e que a globalização exige uma maior cooperação internacional. Os países não podem simplesmente ignorar os problemas financeiros de outros, pois cedo ou tarde eles também podem ser atingidos. Uma das principais propostas do FMI é ajudar as nações a resolver suas questões econômicas, tanto para seu benefício como para benefício do restante do mundo.

Na época em que o FMI foi criado, o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), mais conhecido como Banco Mundial, foi estabelecido para promover o desenvolvimento econômico a longo prazo, incluindo o financiamento de projetos de infraestrutura, tais como a construção de estradas e a melhora no abastecimento de água.

O FMI e o Grupo Banco Mundial, que inclui a Corporação Financeira Internacional (IFC) e a Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), se complementam. O Fundo se preocupa com a economia de um país como um todo e com seu mercado financeiro. O Banco Mundial concentra-se principalmente no desenvolvimento do país a longo prazo e na redução dos problemas causados pela pobreza mundial. Suas atividades incluem a concessão de empréstimos para financiar projetos de infraestrutura de países em desenvolvimento e a promoção de reformas de setores privados da economia e mudanças estruturais. O FMI não fornece ajuda financeira para setores ou projetos privados, mas fornece apoio à balança de pagamentos e reservas internacionais de um país, enquanto o país toma medidas políticas para resolver suas dificuldades.

Nos próximos artigos, vamos aprender mais detalhadamente sobre o propósito do FMI e como a organização pode ajudar um país em crise financeira.

 


Ver Artigo Anterior: Crise da Argentina
 
Apostilas


 

Temas de Redação
Área exclusiva para professores
Tema: A Fome no Brasil